boo-box

domingo, 14 de novembro de 2010

O Mundial de Clubes da Fifa de 2010 reúne elencos milionários e participantes exóticos

Jogadores do Seongnam Ilhwa comemoram o título da Copa da Ásia
Foram conhecidos neste sábado os últimos participantes do próximo Mundial de Clubes, que será realizado a partir de 8/12, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes: o Seongnam Ilhwa, da Coreia do Sul, e o TP Mazembe, da Rep. Democrática do Congo.

Será, sem dúvida, o mais estranho e exótico Mundial desde que a Fifa criou o atual formato, com equipes de todos os continentes e em disputa mata-mata, a partir de 2005. Afinal, um campeonato que reúne um time estrelar, como a Inter de MIlão e seus craques holandeses, argentinos e, porque não dizer, brasileiros; o Inter de Porto Alegre, a equipe brasileira mais vitoriosa em competições no exterior nesta década; e até algumas equipes pra lá de estranhas (para não dizer medíocres), como os dois classificados de hoje e, principalmente, o Hekari United, da poderosa Papua Nova Guiné (tem futebol lá, Arnaldo?, diria o Galvão Bueno)...

Nada contra os times dos rincões do mundo. O futebol é bacana por ser o esporte mais democrático que existe Só acho que uma competição que pretende ter o status de definir qual o melhor clube de futebol do planeta, deveria encontrar uma fórmula que pudesse contar com mais times de reconhecida qualidade técnica, e não somente o campeão da Europa e da América do Sul. Uma verdadeira Copa do Mundo de clubes e não um torneio onde sabe-se, desde o início, quais os clubes que estarão na decisão.

Um comentário:

Sandro disse...

Fórmulas mágicas, que agradem a todos, não existem, assim como Papai Noel. O Mundial de Clubes FIFA não foi feito para agradar a todos, e sim para reunir os campeões dos respectivos continentes, e isto acontece, todos os anos. Parece-me justo, se algum clube dito grande lá não está, é sinal de que não é tão grande assim. Vide o Barcelona em 2006, muita panca e pouca bola.

Related Posts with Thumbnails