boo-box

terça-feira, 31 de março de 2009

Copa-2010: Confira como foram todos os confrontos na história entre Brasil x Peru


Data Local Resultado Competição
27/12/1936 - Buenos Aires - Brasil 3 x 2 Peru - Copa América
21/1/1942 - Montevidéu - Brasil 2 x 1 Peru - Copa América
24/4/1949 - Rio de Janeiro - Brasil 7 x 1 Peru - Copa América
10/4/1952 - Santiago - Brasil 0 x 0 Peru - Pan-Americano
19/3/1953 - Lima - Peru 1 x 0 Brasil - Copa América
1/2/1956 - Montevidéu - Brasil 2 x 1 Peru - Copa América
6/3/1956 - Cid. México - Brasil 1 x 0 Peru - Pan-Americano
31/3/1957 - Lima - Peru 0 x 1 Brasil - Copa América
13/4/1957 - Lima - Peru 1 x 1 Brasil - Eliminatórias/Copa 58
21/4/1957 - Rio de Janeiro - Brasil 1 x 0 Peru - Eliminatórias/Copa 58
10/3/1959 - Buenos Aires - Brasil 2 x 2 Peru - Copa América
10/3/1963 - Cochabamba - Brasil 1 x 0 Peru - Copa América
4/6/1966 - São Paulo - Brasil 4 x 0 Peru - Amistoso
8/6/1966 - São Paulo - Brasil 3 x 1 Peru - Amistoso
14/7/1968 - Lima - Peru 3 x 4 Brasil - Amistoso
17/7/1968 - Lima - Peru 0 x 4 Brasil - Amistoso
7/4/1969 - Porto Alegre - Brasil 2 x 1 Peru - Amistoso
9/4/1969 - Rio de Janeiro - Brasil 3 x 2 Peru - Amistoso
14/6/1970 - Guadalajara - Brasil 4 x 2 Peru - Copa do Mundo/1970
30/9/1975 - Belo Horizonte - Brasil 1 x 3 Peru - Copa América
4/10/1975 - Lima - Peru 0 x 2 Brasil - Copa América
10/7/1977 - Cali - Peru 0 x 1 Brasil - Eliminatórias/Copa 78
1/5/1978 - Rio de Janeiro - Brasil 3 x 0 Peru - Amistoso
14/6/1978 - Mendoza - Brasil 3 x 0 Peru - Copa do Mundo/1978
28/4/1985 - Brasília - Brasil 0 x 1 Peru - Amistoso
1/4/1986 - São Luiz - Brasil 4 x 0 Peru - Amistoso
10/5/1989 - Fortaleza - Brasil 4 x 1 Peru - Amistoso
24/5/1989 - Lima - Peru 1 x 1 Brasil - Amistoso
3/7/1989 - Salvador - Brasil 0 x 0 Peru - Copa América
18/6/1993 - Cuenca - Brasil 0 x 0 Peru - Copa América
10/7/1995 - Rivera - Brasil 2 x 0 Peru - Copa América
26/6/1997 - Santa Cruz - Brasil 7 x 0 Peru - Copa América
4/6/2000 - Lima - Peru 0 x 1 Brasil - Eliminatórias/Copa 02
25/4/2001 - São Paulo - Brasil 1 x 1 Peru - Eliminatórias/Copa 02
15/7/2001 - Cali - Brasil 2 x 0 Peru - Copa América
16/11/2003 - Lima - Peru 1 x 1 Brasil - Eliminatórias/Copa 06
27/3/2005 - Goiânia - Brasil 1 x 0 Peru - Eliminatórias/Copa 06
18/11/2007 - Lima - Peru 1 x 1 Brasil - Eliminatórias/Copa 10

Resumo:
Total de jogos: 38
Vitórias do Brasil: 26
Vitórias do Peru: 3
Empates: 9
Gols do Brasil: 80
Gols do Peru: 27

Confira quais foram os Jogadores da Semana da NBA, entre os dias 23 e 29/03

Conferência Leste

Dwight Howard - Orlando Magic



Números da semana (média/jogo)
3-0 (V-D)

23,7 pontos
14,3 rebotes
3,3 bloqueios


Desempenho nos jogos:
23/03 - Orlando 106 x 102 New York: 29 pontos, 14 rebotes e quatro bloqueios;
25/03 - Orlando 84 x 82 Boston: 24 pontos, 21 rebotes e quatro bloqueios;
27/03 - Orlando 110 x 94 Atlanta: 18 pontos, oito rebotes e cinco assistências

Conferência Oeste

Tony Parker - San Antonio Spurs


Números da semana (média/jogo)
3-1 (V-D)
27,5 pontos
8,3 assistências
Desempenho nos jogos:
24/03 - San Antonio 107 x 106 Golden State: 30 pontos e 10 assistências;
25/03 - San Antonio 102 x 92 Atlanta: 42 pontos e 10 assistências;
27/03 - San Antonio 111 x 98 LA Clippers: 16 pontos e seis assistências;
29/03 - San Antonio 86 x 90 New Orleans: 20 pontos, três rebotes e sete assistências

segunda-feira, 30 de março de 2009

Uma campanha para acabar com os nomes ridículos dos times brasileiros de basquete

Já comentei sobre o tema aqui no blog, quando do início do NBB (Novo Basquete Brasil). Eis que nesta segunda-feira recebo um e-mail da assessoria da Federação Paulista de Basquete, feita com competência pelo bravo Frederico Batalha, anunciando a divulgação da tabela do Campeonato Paulista de 2009, cujo início será no próximo dia 7 de abril.

O problema é que resolvi verificar no site oficial da entidade para tentar desvendar um mistério: que time seria este o Vivo Sabor/Unimed/Folhamatic, que fará justamente a partida de abertura, diante do São Caetano/Unip. Só então, clicando no nome da estranha equipe, que consegui perceber que se tratava simplesmente do Americana, atual vice-campeão paulista e brasileiro, comandado pelo técnica Branca e que tem algumas estrelas do basquete nacional, como a veterana armadora Adriana Santos e a ala Micaela, da seleção brasileira.

É o fim da picada! Por mais que me expliquem a necessidade marqueteira, em razão das dificuldades em se encontrar um patrocinador no restrito universo do basquete brasileiro, não dá para aceitar nomes tão esdrúxulos como este do Americana (os caras simplesmente não colocaram o nome da cidade no time!) ou como o já famoso Colchões Castor/FIO/Unimed/Ourinhos.

Desafio qualquer um a achar que a torcida cantará, de livre e espontânea vontade, estes nomes de patrocinadores no meio de uma partida. Jamais!

Ah, e antes que eu me esqueça: o Campeonato Paulista, teoricamente o mais forte do basquete feminino do Brasil, terá a participação somente de sete equipes. Uma vergonha.

Beckham lidera ranking dos jogadores de futebol mais bem pagos do mundo

Dentro de campo, o inglês David Beckham não é nem sombra do barulho que faz fora dos gramados, em razão do marketing feroz criado em torno dele. Mas está longe de ser um perna-de-pau. Isto talvez justifique sua condição de jogador de futebol mais bem pago do mundo, segundo lista que será divulgada na edição desta terça-feira da revista francesa France Football. O jogador do Milan recebe anualmente, entre salários, patrocíonios e demais participações contratuais, a bagatela de 32,4 milhões de euros.

Confira os 10 jogadores mais bem pagos do mundo, segundo a France Football (em milhões de euros):

  1. David Beckham (Milan) - 32,4 milhões
  2. Lionel Messi (Barcelona) - 28,6 milhões
  3. Ronaldinho Gaúcho (Milan) - 19,6 milhões
  4. Cristiano Ronaldo (Manchester United) - 18,3 milhões
  5. Thierry Henry (Barcelona) - 17 milhões
  6. Kaká (Milan) - 15,1 milhões
  7. Ibrahimovic (Inter de Milão) - 14 milhões
  8. Rooney (Manchester United) - 13,5 milhões
  9. Lampard (Chelsea) - 13 milhões
  10. Terry (Chelsea) - 11,7 milhões

domingo, 29 de março de 2009

Acredite, nem sempre o Brasil passou sufoco contra o Equador. Mesmo em Quito

Não vi todo o jogo entre Brasil x Equador. Pelo resultado final e o desempenho da seleção em campo, com certeza valeu muito mais sair com a criançada ao cinema e depois a uma livraria do que ver este ridículo time do Dunga em ação.

Mas pelo que assisti no segundo tempo, fica claro que mais uma vez o quanto o Brasil está distante de apresentar um time minimamente confiável. Pois a mesma equipe que consegue derrotar a Itália, atual campeã do mundo, mostrando um bom futebol, é o mesmo que sofre para descolar um empatezinho com o esforçado mais limitado Equador.

E nem venham com a velha desculpa da altitude. É falta de qualidade dos jogadores mesmo. Pois já houve um tempo em que a seleção encarava a mesma altitude de Quito, no mesmo temido Estádio Olímpico Atahualpa e sapecou uma goleada de 6 a 0, em 1981.

Tá certo que o time era dirigido por Telê Santana e tinha Zico, Sócrates, Reinaldo, Cerezzo...mas isso é um mero detalhe, não é mesmo?




sábado, 28 de março de 2009

sexta-feira, 27 de março de 2009

Alguns números das Eliminatórias-2010

Às vésperas de mais uma rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, resolvi fuçar no site da Fifa e pescar algumas estatísticas da fase classificatória. Tenho que reconhecer que alguns destes números são bem esdrúxulos, mas sempre vale pela curiosidade:


Artilheiros
Vakatalesau (Fiji) – 12 gols em 10 jogos (1,2 por jogo)
Soromon (Vanuatu) 9 gols em oito jogos (1,12 por jogo)
Chaikamdee (Tailândia) – 8 gols em oito jogos (1 gol por jogo)
Dagano (Burkina Faso) – 7 gols em seis jogos (1,16 por jogo)
Shelton (Jamaica) – 7 gols em oito jogos (0,87 por jogo)
Villa (Espanha), Sonck (Bélgica) e Rooney (Inglaterra) – 5 gols em quatro jogos (1,25 por jogo)
Botero (Bolívia) – 5 gols em cinco jogos (1 gol por jogo)

Jogadores mais indisciplinados
Kallon (Serra Leoa) e Tomake (Vanuatu) – 4 amarelos em sete jogos (0,57 por jogo)
Tevez (Argentina) – 2 amarelos e 2 vermelhos em seis jogos (0,66 por jogo)
Rafael Márquez (México) – 3 amarelos e 1 vermelho em seis jogos (0,66 por jogo)
Fatadi (Bahrein) – 3 amarelos e 1 vermelho em oito jogos (0.5 por jogo)

Melhor ataque
Fij – 36 gols em 12 jogos (3,0 por jogo)
El Salvador – 32 gols em 11 jogos (2,9 por jogo)
Uzbequistão – 29 gols em 12 jogos (2,41 por jogo)
Uruguai – 19 gols em 10 jogos (1,9 por jogo)
Inglaterra – 14 gols em quatro jogos (3,5 por jogo)
Camarões, Malawi, Burkina Faso e Rep. Congo – 14 gols (2,33 por jogo)

Melhor defesa
Nigéria – 1 gol em seis jogos (0,16 por jogo)
Espanha – 1 gol em quatro jogos (0,25 por jogo)
Austrália – 3 gols em 10 jogos (0,3 por jogo)
Brasil – 4 gols em 10 jogos (0,4 por jogo)
Costa Rica – 5 gols em nove jogos (0,55 por jogo)
Nova Zelândia – 5 gols em seis jogos (0,83 por jogo)

Equipe com mais cartões amarelos

Peru – 35 amarelos em 10 jogos (3,5 por jogo)
Costa Rica – 26 amarelos em nove jogos (2,88 por jogo)
Bahrein – 26 amarelos em 12 jogos (2,16 por jogo)
Fiji – 21 amarelos em 12 jogos (1,75 por jogo)
Djibouti – 18 amarelos em sete jogos (2,57 por jogo)
Luxemburgo – 16 amarelos em quatro jogos (4 por jogo)

Equipe com mais cartões vermelhos
México – 3 vermelhos em nove jogos (0,33 por jogo)
Ilhas Cook – 2 vermelhos em quatro jogos (0,5 por jogo)
Ilhas Mauricio, Burundi e Kuwait – 2 vermelhos em seis jogos (0,33 por jogo)
Argentina e Chile – 2 vemelhos em 10 jogos (0,2 por jogo)


A verdade no episódio do veto a Wlamir Marques no Jogo das Estrelas do NBB

A coluna Painel, da Folha de S. Paulo da última quinta-feira, trouxe uma nota que deixou todos os amantes do basquete indignados: o ex-jogador e comentarista Wlamir Marques, bicampeão mundial pela seleção brasileira em 1959/63, teria sido vetado de participar do corpo de jurados do concurso de enterradas, que integrou a programação do Jogo das Estrelas do NBB (Novo Basquete Brasil), na semana passada.

Em sua comunidade no Orkut, Wlamir Marques explicou os detalhes do episódio, revelando que Kouros Monadjemi, presidente da LNB (Liga Nacional de basquete), recebeu um pedido do diretor de esportes da Globo, Luís Fernando Lima, para que retirasse o convite, feito anteriormente a Wlamir, por causa de seu vínculo à ESPN Brasil, emissora de TV à cabo para a a qual trabalha como comentarista de basquete.

Simplesmente deixaram de lado todo o passado glorioso de um dos ícones do basquete nacional, apenas pelo seu envolvimento a uma empresa concorrente. Mediocridade é o termo mais leve que me chega à mente para classificar o episódio.

A LNB divulgou também um comunicado oficial sobre todo o episódio, que reproduzo abaixo, bem como o relato de Wlamir Marques.

Leiam e tirem suas próprias conclusões:

Da comunidade de Wlamir Marques no orkut:

Estou abrindo esse tópico porque acho necessário algumas explicações à respeito da minha não participação no festival de enterradas ocorrido no ultimo domingo por ocasião do jogo das estrelas. Repito que ao ser convidado pelo Sr. Kouros , homem íntegro e um maravilhoso comandante da LNB , me foi dito que eu participaria em dois eventos : O primeiro seria no sábado à tarde em reunião técnica realizada no Hotel Royalty na cidade do Rio de Janeiro. Nessa reunião , eu o Ari Vidal e o Bira Belo, falariamos à respeito do andamento da NBB e que dessemos a nossa opinião sobre o que estávamos vendo e sentindo até aquele momento. Isso foi feito e achei o encontro muito proveitoso e muito util ao basquete brasileiro.

O segundo evento seria a minha participação como jurado no festival de enterradas. Pois bem, nesse mesmo sábado, o Kouros me disse que ao conversar com o diretor de esportes da Rede Globo, o Sr. Luis Fernando Lima , foi feito um pedido para que eu não participasse daquele evento porque isso poderia ter uma má repercusão com a alta direção da emissora. Deduzi que o motivo seria a Espn Brasil. É claro que o Kouros teria que aceitar aquele pedido.

Por mais meu amigo que fosse, jamais ele poderia deixar de atender o apelo, até porque a transmissão seria da Globo. O meu amigo Kouros alega que não foi um veto, foi um pedido, só que fui impedido de participar. O termo veto foi criado por mim, qual outro termo se encaixaria melhor?

Quero deixar bem claro que em nenhum momento critiquei a Rede Globo e muito menos o meu amigo Kouros. Ele apenas cumpriu um pedido acima da sua vontade. Muitas coisas estão sendo ditas a esmo. Na verdade deixei claro e disse ao Kouros que não se preocupasse com o fato porque senti nas suas palavras uma certa apreensão ao me dar a noticia. Jamais me preocupei, não me senti constrangido com nada e isso foi dito pessoalmente ao Kouros, até para tranquiliza-lo. A única expressão usada por mim foi de estranheza, mas entendí o que a poderosa estava querendo dizer.


A nota oficial da Liga Nacional de Basquete (LNB):

Sobre versão divulgada a respeito da participação de Wlamir Marques no Jogo das Estrelas, realizado no último domingo, a LNB esclarece:

- A presença de Wlamir Marques no júri dos torneios de enterradas não foi vetada pela rede Globo. A LNB convidou o bicampeão mundial para participar de reunião dos técnicos, na véspera. Wlamir fez seus comentários, bem como todas as críticas que desejou e todos, sem exceção, ouviram com muito respeito e atenção.

- A LNB havia cogitado a hipótese de ter Wlamir Marques no júri. Mas entendeu que essa situação poderia gerar desconforto pelo fato de Wlamir Marques estar vinculado a outra emissora de TV, concorrente da patrocinadora do evento.

- Não se trata de nenhum desrespeito. Pelo contrário. A LNB tem um grande respeito pela vitoriosa geração do campeão Wlamir Marques e deseja ver os seus integrantes homenageados, através do resgate da história do basquete nacional e da participação no atual processo de aprimoramento do esporte.

Kouros Monadjemi
Presidente da LNB

O basquete brasileiro às voltas com seu velho problema: falta de organização

Coluna Diário Esportivo, publicada na edição de 27/03 do Diário de S. Paulo


Planejamento não é mesmo o forte do basquete do Brasil

Duas situações que demonstram bem o descaso do basquete brasileiro com uma coisa simples chamada planejamento: 1) Atual vice-campeã olímpica e última campeã mundial, a seleção feminina da Austrália já está de olho nos Jogos de Londres, em 2012. Nesta semana, a nova treinadora da equipe, Carrie Graf, anunciou a lista de 28 jogadoras convocadas que começarão a treinar para a atual temporada, no início de abril. A programação incluí uma série de amistosos pela Europa, contra a Nova Zelândia e então a equipe partirá para o torneio classificatório do Mundial de 2010, marcado para a República Tcheca; 2) Traumatizada por ter desperdiçado a chance de ir à Pequim justamente no último jogo do Pré-Olímpico de Madri, diante do Brasil, a seleção de Cuba resolveu começar a trabalhar mais cedo para a Copa América feminina, que será em setembro, na cidade de Cuiabá (MT). A preparação para o torneio classificatório do Mundial contará com amistosos diante de algumas forças do basquete feminino mundial, como Espanha, Polônia, Eslovênia e China.

Enquanto isso, no Brasil o único assunto que desperta a atenção dos dirigentes é o processo eleitoral que escolherá o novo presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), em maio. Mas não seria mais interessante que a seleção já começasse a treinar agora, aproveitando até o calendário mais folgado no basquete feminino do país, seguindo o exemplo dos rivais? Pois é, como já disse neste espaço em outra ocasião, planejamento e basquete brasileiro são duas coisas que não combinam muito bem.

Diferença de qualidade
A preparação da seleção brasileira feminina visando a Copa América começará em junho, ainda sem data e local definidos. A partir de 20 de junho, a equipe comandada por Paulo Bassul iniciará uma série de amistosos — que certamente não terá adversários do mesmo nível de Austrália e Cuba.

Dois pesos, duas medidas
Candidato apontado com chances de derrotar Gerasime Boziks na eleição de maio na CBB, o gaúcho Carlos Nunes tem como uma de suas metas administrativas instituir apenas uma reeleição para a presidência da entidade. O estranho é que o próprio Nunes está há longos 14 anos no comando da Federação Gaúcha de basquete.

Cotação em alta?
O site Game Bids, especializado em analisar candidaturas olímpicas, aponta que melhorou a cotação do Rio na corrida para os Jogos de 2016. Os cariocas estão apenas atrás de Tóquio no ranking do site, enquanto a favorita Chicago ocupa o último lugar. Mas no Comitê Olímpico Internacional (COI) é voz corrente que a decisão está mesmo é na cabeça dos membros aptos a votar na eleição e que estas estatísticas são pouco representativas.

Foto: lance de Brasil x Coréia do Sul, na decepcionante campanha brasileira nos Jogos Olímpícos de Pequim, quando ficou em 11º lugar
Crédito: divulgação


A coluna Diário Esportivo, assinda por este blogueiro, é publicada todas às sexta-feiras no Diário de S. Paulo

GP da Austrália da Fórmula 1: veja a relação de todos os vencedores da prova


1985 - Keke Rosberg (FIN/Williams)
1986 - Alain Prost (FRA/McLaren)
1987 - Gerhard Berger (AUT/Ferrari)
1988 - Alain Prost (FRA/McLaren)
1989 - Thierry Boutsen (BEL/Williams)
1990 - Nelson Piquet (BRA/Benetton)
1991 - Ayrton Senna (BRA/McLaren)
1992 - Gerhard Berger (AUT/McLaren)
1993 - Ayrton Senna (BRA/McLaren)
1994 - Nigel Mansell (ING/Williams)
1995 - Damon Hill (ING/Williams)
1996 - Damon Hill (ING/Williams)
1997 - David Coulthard (ESC/McLaren)
1998 - Mika Hakkinen (FIN/McLaren)
1999 - Eddie Irvine (IRL/Ferrari)
2000 - Michael Schumacher (ALE/Ferrari)
2001 - Michael Schumacher (ALE/Ferrari)
2002 - Michael Schumacher (ALE/Ferrari)
2003 - David Coulthard (ESC/McLaren)
2004 - Michael Schumacher (ALE/Ferrari)
2005 - Giancarlo Fisichella (ITA/Renault)
2006 - Fernando Alonso (ESP/Renault)
2007 - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
2008 - Lewis Hamilton (ING/McLaren)

Foto: Ayrton Senna na última vitória brasileira no Grande Prêmio da Austrália, em 1993 - e por coincidência, a última vitória de Senna na F-1
Crédito:
Stats F1

quinta-feira, 26 de março de 2009

GP da Austrália de Fórmula 1: conheça o circuito de rua de Melbourne


Circuito de Melbourne
Traçado:
5.303
m
Número de voltas: 58 (307,574 Km)
Número de curvas: 16 (6 para a esquerda, 10 para a direita)
Velocidade máxima alcançada: 325 Km/h
Recorde de volta mais rápida: Michael Schumacher (Ferrari) - 1min24s215 (2004)
Recorde de pole position: Michael Schumacher (Ferrari) - 1min24s408 (2004)
Pole em 2008: Lewis Hamilton (McLaren) - 1min26s714
Pódio em 2008: 1º) Lewis Hamilton (McLaren/ING); 2º) Nick Heidfeld (BMW/ALE); 3º) Nico Rosberg (Williams/ALE)

Neymar e Pelé: o discípulo e o Mestre

Com certeza fez muito bem a visita do Rei Pelé à concentração do Santos, horas antes do jogo da última quarta-feira, contra o Santo André. Para delírio dos fotógrafos e cinegrafistas, Neymar (uma promessa de craque) posou carregando Pelé, que dispensa maiores apresentações. Tudo num clima de muita camaradagem e descontração. Meio marqueteiro, é verdade, mas foi bacana.

O resultado da visita real: Santos 3 x 0, com direito a mais um gol de Neymar e o Santos vivo na briga por uma vaga nas semifinais do Paulistão

Crédito da foto: Divulgação/Santos FC

quarta-feira, 25 de março de 2009

A nova camisa da África do Sul

A seleção da África do Sul, sob o comando do técnico brasileiro Joel Santana, está longe de encantar nos amistosos preparatórios para a Copa de 2010, que ela mesma irá organizar daqui a pouco mais de um ano. Mas se dentro de campo estão longe de empolgar, é fora dele que os "Bafana Bafanas" querem impressionar.

Abaixo, eis a nova camisa que os sul-africanos irão estrear, no amistoso do próximo sábado, contra a Noruega. Depois, ela será utilizada na Copa das Confederações, em junho. A foto da nova camisa sul-africana foi publicada no ótimo blog argentino Abran Cancha.


Particularmente, eu achei bem bacana a nova camisa da África do Sul.


As dançarinas da NBA (23): Jessica (do Washington Wizards)


Jessica, nascida em Etters, na Pensilvania, integra pelo primeiro ano a equipe das Wizard Girls

Esta seção, que reúne as mais belas cheerleaders da NBA, é publicada sempre às quartas-feiras

Rio cresce na bolsa de apostas para 2016

O site Games Bids, que analisa as chances de futuras candidaturas olímpicas, publicou um artigo no último domingo que aumentou as esperanças dos integrantes do comitê Rio-2016. Segundo avaliação do site, o Rio de Janeiro ocupa a segunda colocação na corrida para ganhar o direito de sediar os Jogos Olímpicos de 2016. O BidIndex - índice criado pelo site para avaliar o grau de favoritismo de uma cidade - do Rio é de 59,95 e só fica atrás de Tóquio, com 61,41, que ainda surge como a grande favorita a vencer o pleito, em outubro.

Já Chicago foi quem mais perdeu pontos nos últimos meses, talvez reflexo direto da crise econômica mundial. A cidade americana aparece em quarto lugar, com 58,37, sendo superada por Madrid, terceira colocada na análise do Games Bids, com 58,73.

O que pode aumentar ainda mais o otimismo dos dirigentes brasileiros é que, de acordo com a análise do site, mesmo com o crescente apoio popular e o enorme potencial esportivo e de comunicações, a candidatura de Tóquio pode ser prejudicada pelo fato das Olimpíadas terem sido realizadas na Ásia recentemente - justamente em Pequim, no ano passado.

Mas é bom que os integrantes do Co-Rio não façam festa antes da hora: o argumento de levar os Jogos Olímpicos pela primeira vez para a América do Sul, além do fato da Copa do Mundo de 2014 estar marcada para o Brasil, não deverão impressionar os dirigentes do COI, que querem evitar a todo custo candidaturas que tenham gastos exorbitantes, como ocorreram em Atenas (2004), Pequim 92008) e Vancouver, nos Jogos de Inverno de 2010.

E os custos não serão nada modestos se os Jogos vierem para o Brasil, basta ver a farra que aconteceu na realização do Pan-Americano de 2007, cujos gastos superaram os R$ 3,3 bilhões.

terça-feira, 24 de março de 2009

Clubes querem reescrever a história do futebol brasileiro. Mas será que é justo?


Reunião ocorrida nesta terça-feira no salão nobre do Estádio Palestra Itália lançou um dossiê que reivindica o reconhecimento, por parte da CBF, como campeões nacionais. Seriam computados, caso o dossiê seja aprovado, os títulos obtidos por Santos, Palmeiras, Cruzeiro, Botafogo, Bahia e Fluminense pela Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa (Robertão) como títulos nacionais. Isso transformaria Santos e Palmeiras nos maiores campeões brasileiros, com oito conquistas cada um.

A minha opinião escreverei mais abaixo. Mas o companheiro Paulo Vinícius Coelho, da ESPN Brasil e da Folha de São Paulo colocou um post bem coerente e lúcido a respeito do tema em seu blog. Registro aqui o trecho que considero o mais esclarecedor sobre esta polêmica:

Bahia, Santos, Palmeiras, Cruzeiro, Botafogo e Fluminense ganharam títulos extremamente relevantes entre 1959 e 1970. Ganharam a Taça Brasil, irmã mais velha da Copa do Brasil, e o Robertão, irmão mais velho do Brasileiro. Mas não se deve incluir esses títulos na galeria dos campeões brasileiros.
Quem conhece a história, sabe a importância de cada um deles.
Para quem desconhece, equiparar ou não não faz a menor diferença.

Particularmente, sou contra a ideia destes seis clubes. Não faz o menor sentido comparar estes títulos, mesmo sob o argumento de que eram competições que classificavam seus campeões para a Taça Libertadores.

Só abriria uma exceção: o Robertão, cuja fórmula de disputa se assemelha demais ao Brasileirão da era pré-pontos corridos. Já a Taça Brasil segue o modelo da atual Copa do Brasil (aí sim poderia ser feito o reconhecimento dos títulos).

Foto: equipe do Bahia, campeão da primeira Taça Brasil, disputada em 1959
Crédito:
Museu dos Esportes

O pensamento vivo do COB

Pérolas da entrevista de Marcus Vinícius Freire, superintendente executivo do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) ao Diário Lance! do último domingo...

"O Brasil tem 54 campeões olímpicos e se tirar os do vôlei sobram 30. Nenhum deles participou do Confao. E desse total, só tem um atleta atualmente, que é o nadador César Cielo, no Pinheiros. Mesmo assim é só 50%, porque metade do ano ele treina nos EUA"

"Vai dividir os 30% igualmente entre 14 mil clubes do Brasil? Vai dar R$ 40 para cada um. E o dinheiro vai para onde? O COB repassará? Clube que não tem certidões negativas de débito pode receber? São várias as perguntas que ainda não têm respostas."

"O COB não pode colocar patrocínio em suas camisas. Mas o clube pode. Eles têm placas para negociar. E eu, o COB, não. Não tenho campeonatos para negociar, não tenho ginásio e não tenho atleta. É muito mais fácil uma montadora de carros ou um banco patrocinar um clube do que a nós."

"As ações esportivas do nosso lado vão ser diminuídas (se os clubes conseguirem a divisão da Lei Piva). Só vou esperar que os clubes façam algo muito bem feito para compensar. Por exemplo, o Diego (Hypólito, ginasta) tem planejado para esse ano ir a quatro etapas da Copa do Mundo de ginástica. Se perdemos parte do dinheiro da Lei Piva, ele irá a duas. O técnico dinamarquês contratado para o handebol terá o contrato cancelado. Tomara que os clubes saibam como resolver a questão."

"É uma mudança brusca de rumo sem planejamento. O estrago na pizza será grande e não traz benefício algum. Em que os clubes vão se beneficiar? Vão pegar os seus atletas olímpicos e vão dar viagens?"

"O número
(R$ 25 milhões para a estrutura administrativa do COB) é grande porque precisamos ter uma estrutura importante de RH, suprimentos, entre outros. É preciso ter uma estrutura cavalar, mas, percentualmente, o número é pequeno. Pegue o balanço de uma empresa multinacional ou de um banco e verá que os números dos gastos administrativos do COB, percentualmente, são um sonho de consumo."


Confira a lista de pilotos inscritos para a temporada 2009 da Fórmula 1


McLaren
1 - Lewis Hamilton (ING)
2 - Heikki Kovalainen (FIN)

Ferrari
3 - Felipe Massa (BRA)
4 - Kimi Raikkonen (FIN)

BMW-Sauber
5 - Robert Kubica (POL)
6 - Nick Heidfeld (ALE)

Renault
7 - Fernando Alonso (ESP)
8 - Nelsinho Piquet (BRA)

Toyota
9 - Jarno Trulli (ITA)
10 - Timo Glock (ALE)

Toro Rosso
11 - Sébastien Bourdais (FRA)
12 - Sébastien Buemi (SUI)

Red Bull
14 - Mark Webber (AUS)
15 - Sebastian Vettel (ALE)

Williams
16 - Nico Rosberg (ALE)
17 - Kazuki Nakajima (JAP)

Force India
18 - Adrian Sutil (ALE)
19 - Giancarlo Fisichella (ITA)

Brawn GP
20 - Jenson Button (ING)
21 - Rubens Barrichello (BRA)

segunda-feira, 23 de março de 2009

Internauta aponta o Paulistão como o melhor campeonato estadual

Não há melhor campeonato estadual do que o Paulistão. Esta pelo menos é a opinião do internauta que frequenta este blog, em relação à enquete que pedia para que se apontasse qual o melhor torneio regional atualmente em disputa. Para nada menos do que metade dos blogueiros (50%), o Campeonato Paulista é o melhor estadual do Brasil.

Em segundo lugar, empatados na preferência do internauta, aparecem com 17% dos votos o Campeonato do Rio de Janeiro e a significativa resposta que mostra a falta de prestígio dos regionais, ou seja, nenhum regional. Depois, pela ordem, aparecem o Gaúcho (7%), Mineiro e Pernambucano (2%) e outros (1%)

domingo, 22 de março de 2009

Estatísticas da Taça Libertadores





Estatísticas da Taça Libertadores-2009, após oito semanas de competição:

  • Partidas disputadas: 66
  • Vitórias dos times mandantes: 37 (56%)
  • Vitórias dos times visitantes: 16 (24%)
  • Empates: 13 (20%)
  • Melhor aproveitamento: Libertad (Par), com 100% (quatro vitórias em quatro jogos realizados)
  • Gols marcados: 163 - média: 2,47 por jogo
  • Partida com mais gols: Chivas (Mex) 6 x 2 Everton (Chi) - 25/02/09
  • Artilheiros: Rodrigo Pereira, do Deportivo Cuenca (Equ), com 5 gols
  • Melhor ataque: Palmeiras (Bra) - 10 gols em quatro jogos
  • Pênaltis marcados: 13 (11 convertidos, 2 desperdiçados)
  • Cartões amarelos: 339 (uma a cada 17min)
  • Cartões vermelhos: 34 (16 por dois amarelos; 18 por expulsão direta - um a cada 174min)
  • Equipe com maior número de expulsões: Cruzeiro (Bra) - quatro expulsões em quatro jogos disputados
  • Equipe com maior número de cartões amarelos: Independiente de Medellín (Col) - 17 em seis jogos disputados
  • O Everton (Chi) conseguiu a primeira vistória de um time visitante sobre um argentino como visitante em 50 anos de história da Libertadores, ao derrotar o Lanús em 17/03/09

Confira a tabela atualizada da Taça Libertadores-09

sexta-feira, 20 de março de 2009

Aviso aos navegantes

Por motivos tecnológicos de força maior (leia-se computador quebrado mesmo!), aviso aos (raros) leitores deste blog que a atualização será feita a conta-gotas nos próximos dias.

Obrigado pela compreensão e, como disse aquele outro personagem de tão triste memória, não me deixem só!

Rebeca Gusmão num beco sem saída

Coluna Diário Esportivo, publicada na edição de 20 de março


Choro não deve evitar a eliminação de Rebeca

Pode ter sido em vão a crise de choro da nadadora brasileira Rebeca Gusmão na última terça-feira, em seu depoimento à Corte Arbitral do Esporte (CAS), durante o julgamento do derradeiro recurso para reverter sua eliminação do esporte por dois casos de doping. Fontes ligadas ao CAS relatam que a chance de absolvição da nadadora são nulas e, desta forma, Rebeca permanecerá banida do esporte, por ter acumulado duas suspensões, de dois anos cada uma. Comenta-se nos bastidores do CAS que a defesa apresentada pelos advogados da nadadora não convenceram os juízes do caso, que estão convictos na culpa de Rebeca. A decisão será anunciada até o final de abril.

O drama de Rebeca Gusmão começou após sua impressionante atuação no Pan-Americano de 2007, onde conquistou quatro medalhas (duas de ouro, uma de prata e uma de bronze). Em maio do ano passado, a Federação Internacional de Natação (Fina) suspendeu Rebeca Gusmão pelo doping ocorrido no Pan-Americano, e em julho foi a vez de ser punida em virtude de seu exame ter dado positivo no Troféu Maria Lenk, de 2006. Em setembro, a Fina não aceitou os recursos para anular os dois processos e a brasileira acabou banida do esporte. Desde então, para manter a forma, Rebeca Gusmão disputa jogos de futebol feminino em uma liga amadora de Brasília.

Ausência esperada
Na semana passada, estava agendada uma reunião entre o Ministro do Esporte, Orlando Silva, o presidente do Confao (Conselho dos Clubes Formadores de Atletas Olímpicos), Sérgio Zech Coelho, e Carlos Nuzman, presidente do COB. Na pauta, a discussão sobre uma melhor distribuição da verba da Lei Piva, pedido feito pelo Confao, que deseja uma porcentagem do dinheiro das loterias. Só que a reunião não ocorreu. O motivo: o COB cancelou sua participação na última hora.

Por bem ou por mal
O presidente do Confao, Sérgio Zech Coelho, não ficou surpreso com a desistência de última hora. “Eles ficarão protelando o quanto puderem. Mas o pessoal do ministério do esporte já me disse que o processo será tocado com ou sem a presença do COB”

Inquisição nas piscinas
A oposição de Alberto Murray Neto à administração de Carlos Nuzman no COB continua rendendo polêmicas. Ele foi retirado da diretoria da Federação Aquática Paulista (FAP) pelo presidente Miguel Carlos Cagnoni. A justificativa, segundo Cagnoni: “Não posso ter um diretor que discorde do mandatário do esporte brasileiro. Esta briga é dele com o Nuzman, a FAP não tem nada com isso.” Revoltado com todo o episódio, o nadador Eduardo Fisher classificou a atitude como vergonhosa. “Tal qual o Tribunal da Inquisição fazia há muitos séculos atrás”, escreveu Fisher, em seu blog.


A coluna Diário Esportivo, assinada por este blogueiro, é publicada às sextas-feiras no Diário de S. Paulo

quinta-feira, 19 de março de 2009

Perguntar não ofende

Quer dizer que o Corinthians, que tanto barulho fez no caso dos ingressos do jogo contra o São Paulo, resolveu fazer coisa pior com o Santos para o clássico de domingo e não quer ser criticado por isso?

quarta-feira, 18 de março de 2009

Os eleitos do Jogo das Estrelas do NBB

A Liga Nacional de Basquete (LNB) anunciou, nesta quarta-feira, a divisão dos 20 jogadores escolhidos pelo público para participar do Jogo das Estrelas do NBB (Novo Basquete Brasil), marcado para o próximo domingo, às 13 horas, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo do SporTV. A festa começa às 10 horas, com Torneio de Enterradas e de Arremessos de Três Pontos (com flashs da TV Globo).

Os jogadores atuarão com as camisas de seus clubes. A Equipe Branca (de uniformes claros) contará com o primeiro e o quarto colocados na votação para as posições armador, lateral 3 e pivô 5, mais o segundo e o terceiro para lateral 2 e pivô 4. Já a Equipe Escura terá à disposição o segundo e terceiro mais votados para as posições armador, lateral 3 e pivô 5, mais o primeiro e o quarto jogadores mais votados para lateral 2 e pivô 4.

Eis as equipes do Jogo das Estrelas:

Equipe Branca: Hélio (Flamengo), Larry (GRSA/Bauru), Felipinho (Cetaf/Garoto), Alex Garcia (Universo/BRB), Marcelinho Machado (Flamengo), Arthur (Universo), Felipe (Vivo/Franca), Shilton (Ciser/Joinville), Baby (Flamengo) e William Drudi (Franca). Técnicos: Hélio Rubens e Chuí

Equipe Escura: Valtinho (Universo), Nezinho (Winner/Limeira), Duda (Flamengo), Williams (Joinville), Marquinhos (Pinheiros), Shamell (Limeira), Jefferson (Flamengo), Alexandre Olivinha (Pinheiros), Fiorotto (Limeira) e Murilo (Pitágoras/Minas). Técnicos: Cláudio Mortari e Lula Ferreira

As dançarinas da NBA (22): Katie, do Los Angeles Lakers



Katie, estudante de Comunicações na Mount San Antonio College, integra há dois anos as Lakers Gilrs

Esta seção, que reúne as mais belas cheerleaders da NBA, é publicada sempre às quartas-feiras

terça-feira, 17 de março de 2009

Discurso e realidade


Do blog de José Cruz


Na tentativa de renovar a diretoria da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), 14 federações lançam o gaúcho Carlos Boaventura Correa Nunes à sucessão de Gerasime Grego.

A novidade nessa candidatura é que ela vem apoiada por um dos principais empresários do marketing esportivo brasileiro, José Carlos Brunoro, que sabe tratar um produto vendável, como o basquete, de forma profissional. E para manter esse esporte em destaque saberá orientar como cuidar das categorias de base.

Surpreende, porém, que Carlos Nunes, que defende apenas uma reeleição ("como o Presidente da República", afirmou), esteja há 14 anos à frente da Federação Gaúcha de Basquete...

Nesse tempo, 11 anos ele dedicou-se à assessorar a presidência da CBB. Ops! 11 anos ao lado de Grego? E, agora, afasta-se da situação para se lançar pela oposição? Do esporte para a política, é algo assim como o PMDB, governo e oposição ao mesmo tempo.

Não é porque Grego seja um mau dirigente que devemos apostar na primeira alternativa que surge para substituí-lo. O passado de Carlos Nunes mostra-nos esse vício do continuismo, que leva cartolas a se perpetuarem no poder por até 21 anos. Quando fez campanha em Brasilia na eleição à CBB, Grego fazia o mesmo discurso da renovação. Deu no que deu.

Bernie Ecclestone cria o Mundial de F-1 onde ser 2º é igual a ficar em último lugar

E não é que Bernie Ecclestone, o dirigente que parece a bruxa má da Branca de Neve, conseguiu a proeza de estragar a Fórmula 1? Ao ter aprovada a sua proposta de o campeão mundial de F-1 de 2009 ser decidido pelo número de vitórias, ao invés do tradicional sistema por pontos, Bernie acabou por transformar a melhor categoria do automobilismo mundial num campeonato onde só vale a vitória e o segundo lugar representa praticamente a mesma coisa que terminar em último lugar.

E que não venham com o argumento, usado pelo próprio Bernie, de que este novo sistema irá valorizar a disputa pela vitória, buscando aumentar o número de ultrapassagens, blá, blá, blá.... Cascata! Atualmente, a Fórmula 1 é uma categoria que exibe uma riqueza indecente com os tempos atuais, com as equipes fazendo e refazendo as contas para tentar fechar o mês sem entrar no cheque especial. A crise na F-1 é tão brava que para não passar pelo vexame de ter menos de 20 carros alinhados no grid de largada do GP da Austrália, no próximo dia 29, festejou a ressurreição de uma equipe falida aos 44 minutos do segundo tempo.

Nesta terça-feira, a F-1 acabou com a chance de um piloto que também tenha neurônios na cabeça e não apenas arrojo de brigar com chances pelo título mundial. Se corresse nos tempos de hoje, Emerson Fittipaldi seria, por exemplo, igual a um Nick Heidfeld.

Lamentável!

Confira quais foram os Jogadores da Semana na NBA, entre os dias 9 e 15/03

Conferência Leste

LeBron James - Cleveland Cavaliers


Números da semana (média/jogo)
4-0 (V-D)

34,0 pontos
8,8 rebotes
10,8 assistências


Desempenho nos jogos:
10/03 - Cleveland 87 x 83 LA Clippers: 32 pontos, 13 rebotes, 11 assistências, dois bloqueios e dois roubos de bola;
12/03 - Cleveland 119 x 111 Phoenix: 34 pontos, 13 assistências, 10 rebotes, três bloqueios e três roubos de bola;
13/03 - Cleveland 126 x 123 Sacramento: 51 pontos, nove assistências e três bloqueios
15/03 - Cleveland 98 x 93 New York: 19 pontos, 10 assistências, oito rebotes, quatro roubos de bola e três bloqueios


Conferência Oeste

Kobe Bryant - Los Angeles Lakers

Números da semana (média/jogo)
3-1 (V-D)

28,5 pontos
5,0 rebotes
5,0 assistências


Desempenho nos jogos:
9/03 - LA Lakers 94 x 111 Portland: 26 pontos e três assistências;
11/03 - LA Lakers 102 x 96 Houston: 37 pontos, cinco rebotes, seis assistências e quatro roubos de bola;
12/03 - LA Lakers 102 x 95 San Antonio: 23 pontos, quatro rebotes e seis assistências;
15/03 - LA Lakers 107 x 100 Dallas: 28 pontos, cinco rebotes e cinco assistências

segunda-feira, 16 de março de 2009

Um livro para quem gosta de futebol, escrito por quem entende muito de futebol

Sou totalmente suspeito para falar do amigo Maurício Noriega, companheiro de batalha no jornalismo, com quem tive a honra de trabalhar no antigo Diário Popular, Lance! e SportsJá!. Atualmente, Nori, uma das grandes cabeças pensantes da imprensa esportiva brasileira, desfila seu talenco como comentarista dos canais Sportv, um dos poucos que sabe enxergar o jogo com precisão cirúrgica.

Pois agora Noriega está ingressando em outra área, a literatura. Chega às livrarias no próximo dia 20 Os 11 Maiores Técnicos do Futebol Brasileiro, editado pela Contexto. Trata-se, segundo informa o autor, uma visão pessoal de um comentarista sobre o impacto de cada um dos 11 treinadores no futebol brasileiro. São 11 perfis e 11 entrevistas com personalidades sobre os perfilados.

A noite de lançamento será dia 27 de abril, na Livraria Cultura da Av. Paulista, em São Paulo. Para quem curte futebol, uma obra imperdível.

Presidente da Federação Aquática Paulista quer ficar de bem com Carlos Nuzman

"Eu faço parte de um sistema e não posso ter um diretor que brigue com o chefe"

Explicação de Miguel Carlos Cagnoni, presidente da Federação Aquática Paulista (FAP) a Alberto Murray Neto, opositor do presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, por tê-lo excluído da lista de diretores da entidade, em virtude das duras críticas de Murray Neto à administração da entidade que comanda o esporte olímpico brasileiro.

sábado, 14 de março de 2009

Estatística da Taça Libertadores





Estatísticas da Taça Libertadores-2009, após sete semanas de competição:

  • Partidas disputadas: 55
  • Vitórias dos times mandantes: 32 (58%)
  • Vitórias dos times visitantes: 12 (22%)
  • Empates: 11 (20%)
  • Melhor aproveitamento: Libertad (Par), com 100% (três vitórias em três jogos realizados)
  • Gols marcados: 134 - média: 2,43 por jogo
  • Artilheiros: Jorge Nuñez - Nacional (Par) e Keirrison (Pal), com 4 gols
  • Melhor ataque: Palmeiras (Bra) - 10 gols em quatro jogos
  • Pênaltis marcados: 10 (9 convertidos, 1 desperdiçado)
  • Cartões amarelos: 271 (uma a cada 18min)
  • Cartões vermelhos: 30 (15 por dois amarelos; 15 por expulsão direta - um a cada 165min)
  • Equipe com maior número de expulsões: Cruzeiro (Bra) - quatro expulsões em três jogos disputados
  • Equipe com maior número de cartões amarelos: Estudiantes de La Plata (Arg) - 14 em cinco jogos disputados

Confira a tabela atualizada da Taça Libertadores-09

sexta-feira, 13 de março de 2009

O filme da Nike em homenagem à volta de Ronaldo ao futebol é lançado no dia errado

O vídeo promocional que a Nike produziu em homanegem a seu garoto-propaganda mais famoso, Ronaldo Fenômedo, chega à TV aberta neste domingo.

A peça publicitária compara a sensação que o camisa 9 do Timão teve no período em que ficou longe dos gramados a um animal enjaulado, privado de liberdade. No texto, ouve-se a voz de Ronaldo dizendo: "Imagina ficar 419 dias, duas horas, 23 minutos e nove segundos sem fazer o que você mais gosta? Sem fazer gol! (silêncio...). É assim que eu estava." Quando ele termina de falar, surge em primeiro plano o seu rosto acompanhado da frase: "Ele voltou!", seguido do som da porta de uma jaula sendo aberta.

Só esqueceram de combinar com o técnico Mano Menezes. Sim, porque justamente no dia em que o comercial será lançado, o treinador corintiano decidiu poupar Ronaldo da partida contra o Santo André, pelo Campeonato Paulista.


Confira o vídeo:



Todos os campeões da Liga Sul-Americana

atualizado em 13/03/2009

LIGA SUL-AMERICANA DE CLUBES

ANO CAMPEÃO - VICE
1996 Olimpia de Venado Tuerto (ARG) Corinthians (BRA)
1997 Atenas de Córdoba (ARG) Corinthians (BRA)
1998 Atenas de Córdoba (ARG) Franca (BRA)
1999 Vasco Da Gama (BRA) Boca Juniors (ARG)
2000 Vasco Da Gama (BRA) Atenas de Córdoba (ARG)
2001 Estudiantes de Olavarría (ARG) Gimnasia y Esgrima (ARG)
2002 Libertad Sunchales (ARG) Vasco Da Gama (BRA)
2004 Atenas de Córdoba (ARG) Uberlandia (BRA)
2005 Uberlândia (BRA) Universo/ Ajax (BRA)
2006 Ben Hur de Rafaela (ARG) Ribeirão Preto (BRA)
2007 Libertad Sunchales (ARG) Franca (BRA)
2008 Regatas Corrientes (ARG) Flamengo (BRA)
2009 – Flamengo (BRA) – Quimsa (ARG)

Flamengo realiza um feito heróico


A conquista do título da Liga Sul-Americana pela Flamengo nesta quinta-feira, ao derrotar o Quimsa, da Argentina, por 98 a 96, em Santiago Del Estero (Arg), foi muito mais do que acrescentar uma importante taça ao combalido basquete brasileiro.

A vitória flamenguista teve, essencialmente, o sabor da superação. Sim, porque imagine você, caro(a) internauta, como seria possível encontrar motivação em seu trabalho se estivesse com quatro meses de salários atrasados. Pois foi isso que os jogadores do time carioca fizeram. Se tivessem vergonha na cara, os dirigentes do Flamengo teriam a obrigação de negar a comemorar esta conquista, assumindo sua completa incompetência administrativa.

O que importa é que o Flamengo trouxe para casa o quarto título da Liga Sul-Americana ao basquete do Brasil, juntando-se ao Vasco da Gama (1999 e 2000) e Uberlândia (2005).

A decisão que não servirá para nada. Obra da Confederação Brasileira de Vôlei


Coluna Diário Esportivo, publicada na edição de 13 de março de 2009

Superliga de vôlei precisa rever logo seus conceitos

Hoje, a partir das 21 horas, os dois principais times femininos de vôlei do Brasil entrarão em quadra. Osasco/Finasa e Rexona-Ades farão no Ginásio José Liberatti a decisão do 4 turno da edição 2008/09 da Superliga. Será também uma espécie de tira-teima entre as duas equipes na competição, que se enfrentarão pela quinta vez na temporada — foram duas vitórias para cada lado até agora. O grande problema é que este jogo não valerá absolutamente nada! Em mais uma brilhante contribuição da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o absurdo regulamento da Superliga não traz nenhuma vantagem (repito, nenhuma!) se o Rexona, que já ganhou os três primeiros turnos do torneio, voltar a repetir o feito esta noite. Da mesma forma que o Osasco não terá sua vida modificada para os mata-matas, independentemente do resultado de hoje.

Na Superliga masculina, também haverá um “amistoso de luxo” amanhã, na final do 4 turno, entre Cimed/Brasil Telecom e Vôlei Futuro, de Araçatuba, que já estão definidos antecipadamente como primeiro e sexto colocados na classificação geral, respectivamente. Longe de ser um sucesso de público, a Superliga de vôlei insiste em um regulamento enfadonho e tecnicamente injusto. É sempre bom lembrar que a decisão do título será realizada em apenas um jogo, ao contrário do restante do playoff, prevista para ocorrer numa melhor de três jogos. Já chegou a hora da CBV parar de viver das glórias obtidas pelas seleções masculina e feminina e voltar a olhar com mais carinho para a Superliga.

Desemprego à vista
A maior prova que as coisas não estão nada bem no cenário interno do vôlei brasileiro é que a próxima Superliga não contará pelo menos dois dos atuais participantes. A Ulbra já anunciou que não vai continuar com sua equipe masculina. Mesmo destino que terá o Banespa, no feminino, que perderá o apoio da Medley. Existe ainda a forte possibilidade da equipe feminina do Brasil Telecom, de Santa Catarina, também não continuar na próxima Superliga.

Giba mais longe do Brasil
A crise financeira mundial foi a responsável pelo fracasso nas negociações da Cimed com o ponteiro Giba, que está atuando na Rússia. O capitão da seleção brasileira já tinha até acertado salários com a equipe de Santa Catarina.

Saia-justa
Não pegou nada bem a tentativa do COB em fazer propaganda da candidatura do Rio para os Jogos de 2016 durante uma visita de um príncipe saudita, membro do COI e que veio ao Brasil no final do ano passado para tratar de assuntos ligados à Copa do Mundo de 2014. Este tipo de ação promocional é proibida pelo COI. O comitê da candidatura de Chicago, por exemplo, pretende fazer um protesto. (colaborou José Eduardo Martins)

Foto: Fabiana (Rexona) e Thaisa (Osasco), em um dos duelos entre as duas equipes pela atual Superliga
Crédito: Alexandre Arruda/CBV

A coluna Diário Esportivo, assinada por este blogueiro, é publicada às sextas-feiras no Diário de S. Paulo

quinta-feira, 12 de março de 2009

Será que o Nuzman vai?

Nesta quinta-feira à tarde, está prevista a primeira reunião envolvendo o Ministro do Esporte, Orlando Silva, com representantes do CONFAO - a entidade que congrega os clubes formadores de atletas olímpicos - e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Na pauta, a discussão a respeito da reivindicação dos clubes por uma fatia da Lei Piva, que destina 2% da arrecadação das loterias para os esportes olímpico e paraolímpico. O CONFAO acha justo pedir 30% da verba que é dada ao COB, para cobrir despesas administrativas. Já a entidade garante que o dinheiro proveniente da Lei Piva é pouco e não se pode pensar em dividir ainda mais o bolo.

Orlando Silva, mesmo que de forma disfarçada, mostra-se simpático ao pedido do CONFAO, cujo presidente, Sérgio Zech Coelho, já confirmou presença na reunião de hoje. O COB também foi convidado, Mas duvido que seu principal dirigente, Carlos Arthur Nuzman, esteja presente. Quando muito, mandará um representante, e se bobear, de segundo escalão na hierarquia.

quarta-feira, 11 de março de 2009

O que acha de ir à praia com Ana Ivanovic?


"Ouvi que as praias do Brasil são algumas das melhores do mundo. Sou uma pessoa de praia e gostaria de passar mais tempo no Brasil"

Tenista sérvia Ana Ivanovic, em entrevista ao Diário Lance!, fazendo planos para suas próximas férias

Parem as máquinas: ninguém segura a Guiné Equatorial no ranking da Fifa

O novo ranking da Fifa, divulgado nesta quarta-feira, traz uma informação que certamente irá abalar as estruturas do futebol mundial. A seleção que teve o melhor desempenho técnico no período entre fevereiro e março deste ano, foi a poderosa Guiné Equatorial. A equipe africana ganhou nada menos do que 15 posições, saindo do 124º para o 109º lugar. Impressionante...

Abaixo, confira os 10 primeiros do ranking da Fifa:

  1. Espanha - 1.666 pontos
  2. Alemanha - 1.366 pontos
  3. Holanda - 1.317 pontos
  4. Itália - 1.284 pontos
  5. Brasil - 1.260 pontos
  6. Argentina - 1.219 pontos
  7. Croácia - 1.169 pontos
  8. Rússia - 1.128 pontos
  9. Inglaterra - 1.083 pontos
  10. Portugal - 1.025 pontos

Veja no site da Fifa a classificação completa do ranking

As dançarinas da NBA (21): Chelsey (do Detroit Pistons)


Chelsey, nascida em Detroit, é integrante há três anos das Automotions, o time de dançarinas do Detroit Pistons


Esta seção, que reúne as mais belas cheeleaders da NBA, é publicada sempre às quartas-feiras

terça-feira, 10 de março de 2009

Revistas de turismo elegem Tóquio como favorita para ficar as Olimpíadas de 2016

Uma das principais bandeiras da campanha do Rio de Janeiro para ganhar a disputa e sediar as Olimpíadas de 2016 é a sua beleza natural aliada ao forte apelo turístico. Porém, não é o que pensa a revista britânica Wanderlust, especializada no tema, e que elegeu Tóquio como o melhor destino.

Para a publicação, a cidade japonesa oferece 80 mil hotéis com "inacreditáveis níveis de serviço e conforto", todos localizados num raio de 8 kms de onde poderá ser o Estádio Olímpico. Em 2008, a cidade já havia sido eleita como uma das melhores do mundo em qualidade de vida pela revista Monocle, também famosa na Europa. Outra publicação que se rendeu à Tóquio foi o o renomado guia Michelin, que a definiu como a melhor no assunto culinária.

Os organizadores acreditam que a proposta japonesa se diferencia por ser a "mais sustentável e compacta, o que vai gerar ainda mais segurança e um transporte público eficiente, que pode transportar até 24 milhões de pessoas por dia."

Para Ronaldo, só existe uma TV no Brasil

Não vou entrar no mérito de Ronaldo preferir dar suas entrevistas exclusivas apenas para a Globo. Só um maluco desprovido de todos os neurônios iria deixar de reconhecer a força da emissora líder de audiência no Brasil. Da mesma maneira que os profissionais da Globo garantiram legitimamente o direito desta exclusividade, exatamente pela sua conhecida competência.

Isto posto, acredito que já está mais do que na hora de Ronaldo e o staff que cuida de sua carreira rever os seus conceitos. Já está pegando mal esta explícita preferência do Fenômeno para só um canal de televisão. Quando fala em coletivas, a impressão que fica é a de que está lá apenas por obrigação.

Talvez por ter ficando tantos anos fora do Brasil, Ronaldo tenha se esquecido de algumas particularidades que existem por aqui. Mas ele insiste em se portar como popstar. Colocar segurança ao lado dele durante o aquecimento, por exemplo, é o cúmulo da frescura. Mas é muito provável que ele nem esteja aí com nada disso que eu falei. E tudo continuará do mesmo jeito. Até porque o próprio Corinthians não está nem aí para quem Ronaldo dá ou não dá entrevistas.

Abaixo, reproduzo um texto do jornalista Mauro Cezar Pereira, dos canais ESPN e da Rádio Eldorado/ESPN, que traduz com perfeição este meu ponto de vista:

Ronaldo teve um domingo espetacular no seu segundo jogo após (mais um) retorno ao futebol após séria lesão. Mas foi muito mal após o cotejo. O jogador deu entrevista coletiva rápida, quase protocolar, à imprensa em geral. Mas se derramou em longos minutos melosos na Rede Globo. Primeiro Ronaldo esperou para falar com uma espécie de quase exclusividade com o repórter Mauro Naves, da emissora de maior audiência no país, ainda no gramado. Ok, a Globo detém os direitos de transmissão do campeonato paulista, consideremos a situação natural.

Mas depois da partida, ele foi o mais rápido possível diante do batalhão de microfones e repórteres de várias e várias rádios, TVs, sites, jornais, revistas. Agiu como quem cumpre obrigação. Postura absolutamente distinta da demonstrada em nova entrevista a Mauro Naves, dentro do programa do ex-repórter esportivo Fausto Silva.

Fica evidente que, gordo ou magro, ex-atleta ou de novo atleta, com gols ou sem gols, Ronaldo é, antes de tudo, uma estrela paparicada, daquelas que foge de perguntas mais, digamos, sérias, que levem a algum lugar. Prefere o afago de entrevistas com viés de homenagem, mais entretenimento do que jornalismo. Um gol contra. Previsível, claro, mas um gol contra do artilheiro.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Confira os 10 primeiros do ranking da Federação Internacional de Tênis (ITF)



Veja quais são os países que ocupam as dez primeiras posições do ranking da Federação Internacional de Tênis (ITF), após a primeira rodada da Copa Davis 2009:

  1. Rússia - 27.897,50 pontos
  2. Espanha - 27.243,75 pontos
  3. EUA - 26.705 pontos
  4. Argentina - 22.238,75 pontos
  5. Alemanha - 9.170,01 pontos
  6. Croácia - 7.247,50 pontos
  7. Suécia - 7.168,75 pontos
  8. Israel - 5.394,06 pontos
  9. Rep. Tcheca - 5.393,75 pontos
  10. Austrália - 4.350 pontos

Obs: O Brasil ocupa a 24ª posição, com 1.710 pontos



Brasil encara a Colômbia na Copa Davis; confira os demais confrontos



Ao eliminar o Uruguai por um arrasador 5 a 0, a Colômbia classificou-se para enfrentar o Brasil na segunda rodada do Grupo 1 da Zona Americana da Copa Davis, entre os dias 8 e 10 de maio. O duelo será em Bogotá, local onde os tenistas brasileiros vêm conseguindo bons resultados nos últimos tempos.

O vencedor deste duelo e do confronto Equador x Peru estarão classificados para a repescagem do Grupo Mundial, nos dias 18, 19 e 20 de setembro, com os oito perdedores da primeira rodada, realizada no último final de semana: Holanda, França, Suíça, Chile, Suécia, Romênia, Áustria e Sérvia.

Confira abaixo os confrontos das quartas-de-final, nos dias 10 a 12/07:

Rep. Tcheca x Argentina
Croácia x EUA
Israel x Rússia
Espanha x Alemanha

CPMI do esporte olímpico provoca urticária em deputado

“Roupa suja se lava em casa. Não há necessidade de se expor esses problemas. Precisamos, isso sim, vender uma imagem positiva do Brasil, que será a vitrine do mundo com a Copa do Mundo. CPI, agora, é inoportuna”

Deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), novo presidente da Comissão de Turismo e Deporto da Câmara, manifestando-se contrário à instalação da comissão de inquérito para investigar o uso da verba pública destinada aos comitês Olímpico e Paraolímpico

Gordo, baladeiro, mas um Fenômeno

Pouco a dizer sobre o que se passou no clássico deste domingo, em Presidente Prudente. Ronaldo ainda é uma aposta de riosco, mas não se pode negar que se trata de uma criatura predestinada a brilhar no momento certo. O gol no vídeo abaixo é uma prova disso.

Agora, será que alguém não poderia passar um tubo de Superbonder na boca no Arnaldo César Coelho? O juiz cumpre a regra (estúpida, é verdade), dá cartão amarelo a Ronaldo por ele ter comemorado seu gol fora de campo e o Arnaldo vem cornetar, todo revoltadinho? Como se ele tivesse sido um árbitro excelente, né?




domingo, 8 de março de 2009

Internauta não acredita que Ronaldo irá abandonar as baladas, para azar do Timão

Ainda uma incógnita em relação a seu desempenho dentro de campo, Ronaldo Fenômeno é quase uma unanimidade quando se fala em suas famosas baladas. Para o internauta que frequenta este blog, o Corinthians está literalmente perdido em relação à dedicação de sua grande estrela aos prazeres da noite.

Para 70% dos blogueiros, não há o que o Corinthians possa fazer, afinal, na opinião deles, Ronaldo não quer mais saber de ser um jogador profissional. Segundo 19% dos internautas, ninguém tem nada a ver com a vida pessoal do atacante e ele pode fazer o que quer. Já na opinião de 9% dos frequentadores do blog, a multa de 10% aplicada a Ronaldo após a balada em Presidente Prudente foi muito pouco.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Estatísticas da Taça Libertadores




Estatísticas da Taça Libertadores-2009, após seis semanas de competição:

  • Partidas disputadas: 46
  • Vitórias dos times mandantes: 27 (59%)
  • Vitórias dos times visitantes: 11 (24%)
  • Empates: 8 (17%)
  • Melhor aproveitamento: Libertad (Par), com 100% (três vitórias em três jogos realizados)
  • Gols marcados: 120 - média: 2,61 por jogo
  • Artilheiro: Jorge Nuñez - Nacional (Par) e Keirrison (Pal), com 4 gols
  • Melhor ataque: Palmeiras (Bra) - 10 gols em quatro jogos
  • Pênaltis marcados: 9 (8 convertidos, 1 desperdiçado)
  • Cartões amarelos: 224 (uma a cada 18min)
  • Cartões vermelhos: 22 (11 por dois amarelos; 11 por expulsão direta - um a cada 188min)
  • Equipe com maior número de expulsões: Cruzeiro (Bra) - quatro expulsões em três jogos disputados
  • Equipe com maior número de cartões amarelos: Estudiantes de La Plata (Arg) - 12 em quatro jogos disputados
  • A vitória do Colo Colo sobre o Palmeiras por 3 a 1 foi a terceira em seis jogos do time chileno em gramados brasileiros na história da Libertadores, além de dois empates e uma derrota, o que representa um aproveitamento de 61,1%.

Confira a tabela atualizada da Taça Libertadores-09

Nem Yelena Isinbayeva acaba com o otimismo de Fabiana Murer

Coluna Diário Esportivo, publicada na edição de 6 de março de 2009


Um sonho de 4m80 de altura


Ninguém, com um mínimo de juízo na cabeça, pode imaginar que a russa Yelena Isinbayeva não ocupará o lugar mais alto no pódio no próximo dia 17 de agosto, data da final da prova do salto com vara do 12º Campeonato Mundial de atletismo, marcado para Berlim. Dona dos recordes mundiais ao ar livre (5m) e em pista coberta (5m05) que foram batidos por ela em 26 oportunidades Isinbayeva só perderá o título mundial se acontecer um desastre. Diante disso, no mundo dos mortais, a paulista Fabiana Murer não acha nada fora do comum sonhar em voltar para casa com uma medalha. E a meta para atingir este sonho já está definida: 4m80, atual recorde sul-americano do salto com vara, pertencente à brasileira.

“A partir desta marca, é possível pensar em lutar por medalha. Não é possível assegurar que vou ganhar saltando isso, mas fico na briga”, garante Fabiana, animada após chegar de um giro europeu indoor, onde participou de cinco GPs e trouxe medalha em todos eles, sendo duas de ouro e três de prata. Numa estranha “coincidência”, estas três provas foram vencidas por Isinbayeva. “Mas meu desempenho acabou sendo melhor do que eu esperavanestas provas e eu ainda consegui melhorar meu recordesul-americano, saltando 4m81”. Se depender de otimismo, o sonho de Fabiana está bem perto de se tornar realidade.

Turista acidental
Na recém-encerrada temporada indoor, Fabiana Murer aumentou a vontade de Yelena Isinbayeva em conhecer o Brasil. Como têm o mesmo empresário, as duas viajaram juntas várias vezes e a conversa não ficou apenas no atletismo. “Quando falei das praias do Nordeste e que estive na Amazônia em dezembro, ela disse que quer vir pra cá de qualquer jeito. Quem sabe nas próximas férias”, disse Fabiana.

Jogo das Estrelas no Rio
Kouros Monadjemi, presidente da Liga Nacional de Basquete, aguarda apenas um aval da Suderj para confirmar o Maracanãzinho como palco do primeiro Jogo das Estrelas do NBB (Novo Basquete Brasil). O confronto, que reunirá os melhores jogadores da Liga (escolhidos pela torcida, via internet, a partir da próxima segunda-feira) será no dia 22 de março.

Palmeiras na espera
Monadjemi admitiu o interesse da Liga em que clubes de tradição e camisa disputem futuras edições do NBB. Mas embora tenha confirmado contatos com representantes do Palmeiras, o dirigente avisou que o Verdão terá que ficar na fila. “O fundamental é fortalecer outros estados, como os da região Centro-Oeste e do Nordeste”, disse Monadjemi.

Vôlei de cara nova
Favorito para ficar com o título da Superliga feminina de vôlei, o Rexona-Adesestará com novo nome na próxima temporada: Unilever. Já o Osasco/Finasa também estuda uma mudança e pode passar a se chamar Bradesco. (colaborou José Eduardo Martins)

Foto: Divulgação

A coluna Diário Esportivo, assinada por este blogueiro, é publicada às sextas-feiras no Diário de S. Paulo

quinta-feira, 5 de março de 2009

É por estas e outras que o basquete brasileiro está no buraco...

O Flamengo é o atual campeão brasileiro masculino e lidera a atual edição do NBB (Novo Basquete Brasil), competição organizada pela Liga Nacional de Basquete. Ainda assim, o clube deve quatro meses de salário a seus atletas e já começa a negociar uma alternativa, a exemplo do que ocorreu com a equipe de ginástica artística, buscando um patrocínio de uma cidade do interior do estado para assumir as despesas.

E pior é que quando olhamos os nomes dos três candidatos à presidência da CBB, dificilmente as coisas irão mudar. Ao menos para melhor.

As dançarinas da NBA (20): Amber (do Memphis Grizzlies)

Antes tarde do que nunca...






Amber, nascida em Sacramento (Califórnia), faz sua primeira temporada como integrante das Grizz Girls

Esta seção, que reúne as mais belas cheeleaders da NBA, é publicada sempre às quartas-feiras (menos quando a anta do blogueiro esquece de publicar o post)

Blogueiro no Laureus

Foi com muito orgulho que este blogueiro recebeu o convite para integrar a comissão de jornalistas que irá ajudar a escolher os ganhadores do Prêmio Laureus World Sports Awards 2009, considerado o Oscar do esporte mundial e que existe desde 2000, contemplando os destaques do ano em várias categorias.

Já foram premiados, entre outrops, o golfista americano Tiger Woods, Pelé, a velocista australiana Cathy Freeman, o heptacampeão mundial de F-1 Michael Schumacher, o tenista suíço Roger Federer e a saltadora russa Yelena Isinbayeva, entre outros.

O Painel de Seleção Laureus na área de Comunicação Social é formado por jornalistas esportivos de mais de 130 países, que irão escolher os nomes de seis indicados em várias categorias. Os escolhidos serão então apresentados aos membros da Laureus World Sports Academy, formada por 46 dos maiores atletas da história do esporte, que decidirão através do voto secreto os vencedores do Laureus 2009.

Related Posts with Thumbnails